We are all storytellers – Somos todos contadores de histórias!

Ouça esse conteúdo:

We are all storytellers, somos todos contadores de histórias. Essa afirmação, dita por Adam Harris, coordenador de comunicação da Arlington Heights School District, durante sua palestra “Usando a chave para a verdadeira efetiva comunicação”, resume o panorama geral do 66º Seminário Anual da Associação Nacional de Relações Públicas de Escolas dos Estados Unidos.

67242429_2078559682450934_8414375115126472704_n

A afirmação proferida por Adam também surgiu em outras palestras e também nas conversas informais de corredor, o famoso network. Em um cenário no qual redes sociais mudaram completamente a forma como as pessoas se informam, compartilham informações e relacionam-se, contar histórias é o que move esse motor. Neste novo contexto, o gerenciamento das relações entre instituições e seus públicos assume um novo patamar muito mais focado nas experiências vivenciadas por ambos e na comunicação delas do que em projetos e estratégias que apenas explanem seus objetivos e resultados.

Em resumo, o momento é de usar exemplos reais para contar “o quê” e “como” os colégios prestam seus serviços. Contar histórias, atualmente, é a forma mais eficiente de dar visibilidade a projetos, atividades ou, até mesmo, ao conceito institucional dos colégios. Essa é a fórmula com a qual muitos vêm colhendo excelentes resultados. Uma fórmula que pode, estrategicamente, beber da fonte do inbound marketing – marketing de conteúdo – compartilhando, além de histórias, conteúdo relevante para pais, estudantes, futuros pais, educadores etc. E isso pode acontecer por meio de Facebook, Instagram, mailling, website, podcasts, impressos etc… mas aí… já seria outro relato… aguarde!

 

 

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>